Valeu a pena? Sim, já que a alma não é pequena

Estou aqui na Europa há quase cinco meses e sempre digo que não sinto muita falta do Brasil. Sim, sinto falta dos amigos, da minha família, do meu sobrinho – o pequeno Antonio Scatena que só conheço via Skype… Mas não, do país, da bagunça burocrática e política (tá, a Itália não está muito longe), da fraca infra-estrutura urbana, do trânsito caótico de Sampa… disso não sinto falta. Mas descobri aos poucos que sinto falta da comida brasileira!! Ahh, como faz falta! Mas sábado passado, em Genebra, matei a saudade com estilo!

Genebra - Café Pessoa - Fachada

A fachada do Café Literário Pessoa

Tinha planejado fazer umas comprinhas nesta bela cidade suíça que visitei durante o final de semana. Sabia que domingo as lojas estariam fechadas e desta vez (visitei brevemente a cidade no ano passado) não ia deixar de comprar uns canivetes para a minha coleção. Saí do hotel, peguei um ônibus para o centro e, do nada, avistei um café e a vontade (quase vício) de consumir cafeína bateu forte. O Café Literário Pessoa (5, Rue Jean-Dassier – cafepessoa@mac.com – +41 22 340 2285), como descobri ao entrar, é um refúgio português na cidade bancária suíça e, para a minha grata surpresa, serve Picanha à Brasileira todos os sábados! Completíssima, com arroz, feijão preto, farofa, molho vinagrete, banana frita, batatas fritas e até uma fatia de abacaxi grelhado (ChF 25,00).

Genebra - Café Pessoa - Picanha

Arroz, feijão, picanha, batata frita, banana e molho vinagrete...

Não fiz esforço nenhum para resistir à tentação, me sentei, pedi uma cerveja e, quando as belas e suculentas fatias de picanha me foram servidas, ainda pedi uma pimentinha pra completar. Comi até dizer chega, lambendo os beiços e dedos, maravilhado com aquela iguaria, preparada com capricho e realmente “à brasileira”, apesar de ser em um restaurante português (suspeito que o cozinheiro seja meu conterrâneo!).

Genebra - Café Pessoa - Valeu a Pena?

Valeu a pena? Tudo vale a pena, se a alma não é pequena

Esqueci de comentar que o café é uma graça, decorado com versos do poeta português escritos pelas paredes, que também estão repletas de mensagens, em português, de clientes. “Ó mar salgado, quanto do teu sal. São lágrimas de Portugal! (…) Valeu a pena? Tudo vale a pena, se a alma não é pequena”.

Genebra - Café Pessoa

Fernando Pessoa (Lisboa, 13/06/1888 – 30/11/1935)

Saí mais que satisfeito, pronto para curtir a bela tarde de sol a comprar mercadorias legitimamente suíças – estas dicas, e outras, vem nos posts a seguir.

Fica a dica para quem quiser matar a saudade da comida brasileira em terras de canivetes, relógios e chocolates.

Anúncios

2 Responses to “Valeu a pena? Sim, já que a alma não é pequena”

  1. gostei muito da pagina mas aproveito para pedir o favor de quem conhecer um casal portugues ele chama-se ela susana cunha ela tem um irmao gemeo morou no rio nogueira maia fomos sempre amigas mas perdemos o contacto obrigado mas ja nao sei mais como encontr-los desculpem o abuso

Trackbacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: