Archive for setembro, 2004

20/09/2004

Hotel Journal – Hotelaria em SP


Sim, foi a trabalho…

Ceasar Business Faria Lima

Um hotel business… o que mais poderia se esperar?

Uma recepção bonita, um restaurante legal. Um café da manhã simples e completo… Uma linda escultura no lobby bar.

Decoração clean.

Quarto agradável. Só um travesseiro por cama! Tão pouco!

Poucas amenities… normal.

Agora sim!

Caesar Park Faria Lima

Conjugado ao Business. Arquitetonicamente pode-se perceber qual é qual, vendo o prédio por fora.

Uma BIG, ENORME academia é comum aos dois e ainda liga ao prédio de escritórios do complexo – Continental Square. A academia é uma impressionante. Um centro de serviços, com loja de cosméticos (L’Occitane), lavanderia, escola de inglês (for the small kids), spa, cabelereiro, loja de material esportivo… Reebok. Isso, fora a área específica para personal training, cycling, pilates, as piscinas. E muita tecnologia! Biometria no estacionamento, na entrada…

Juro: fiquei IMPRESSIONADO!

Voltando: esse sim é um hotel de luxo. A decoração, da mesma profissional do business é bem diferente, com toques nacionais e muito bom gosto. Muitas referências geométricas: a estante do bar, as inúmeras poltronas do lobby, o biombo dos elevadores, os jardins do mezanino… vazos aos pares, brancos, num fundo vermelho.

Os quartos: dos simples, com duas big camas ou de casal, todos com ducha e banheira, amenities Caesar… toalhas, roupão (humm atoalhado!)… travesseiros em profusão: três por cama!

Aí vem: suítes, da jr., passando pela executiva e a master. A mais charmosa? A Jr, de canto, a tal da Corner. A sala (lá vem a geometria de novo), na quina do prédio é ótima! Algumas delas, nos andares ímpares, se não me engano, têm pé-direito duplo!

As executivas e master são semelhantes, a Master mais aconchegante.

Nas suítes as amenities são Granado… Luxo, não disse??

Restaurante: fusão completa de textura, cor e sabor. Fantástico o fetucchine com camarões e aspargos. Coisa de Chef mundial. Parabéns!

A salada, na entrada, encanta aos olhos.

As sobremesas, ao final, o paladar!

E, volto porque merece, o macarrão com camarão, um molho aveludado… DELICIOSO! Luxo total.

E até o room service: filé com queijo de cabra, após o cinema, bem a noite… hummm!

Tá, não é perfeito: não tem piscina… desperdicei o sol da manhã de domingo… fazer o quê, né?

Anúncios
Tags: ,
10/09/2004

Nossa vida Interrompida


Amo você todo

Mas me deixam amar em partes

Talvez para que não gaste

Talvez para que não seja só felicidade

Sinto saudades suas quando ouço a chuva e o vento no vidro do apartamento
Sinto saudades suas quando faz sol
Sinto quando suo
Tremo
E me pego pensando em nós dois
E você aí, de mim separado
Eu me pego rindo para você
E eu aqui, distante, tudo menos calado
Amo todas as suas partes
Mas me deixa juntá-las ocasionalmente
Talvez para que aprecie melhor
Talvez para que não seja apenas vício ou comodidade
Sinto falta de você quando abraço o vazio, na cama, ao lado
Sinto falta de você quando acordado
Sinto quando sonho
Grito
Eu me pego fazendo planos para nós dois
E você aí, a léguas, para mim proibido
Eu me pego falando coisas para você
E eu aqui, sem tréguas, fechar os olhos para ver o seu rosto
Amo você
Se amo…
Não deixam eu ver você
Insano
Amo você
Eu amo…
Não quero ficar longe de você
Reclamo
Amo você
Amo, amo, amo…
Não vejo você
Estranho
Amo você
Você que eu amo
Não vou viver distante de você
Encontro
Amo você aqui ou
ou
Por perto ou sem horizonte
Amo você vendo você ou lembrando do seu carinho em meus lábios
Em cima ou embaixo
Por telefone, correio eletrônico ou telepático
Amo você por inteiro e em partes
Com a precisão de um perfumista ou um lunático
Com a paciência de quem espera por alguém que vai chegar
Mesmo sabendo que não vai durar muito a estada
Mas com a certeza de que volta em seguida
Para partir outra vez
Até que chegue esse dia, que não ouso pronunciar,
Que me causa lágrimas imaginar,
O dia da chegada definitiva,
Em que não precisarei esticar o braço, na cama, para abraçar o lado
Em que não precisarei saber
Ouvir
Tocar
Ver
Pois tudo isso é sentir
E sentir é amar
Amo você, meu amor
É o que tenho para lhe dar
Amo você, meu amor
É o que sinto e o que nos fará chegar

Tags:
08/09/2004

Hotel Journal


Rio Othon Palace

Um mega hotel, em plena Copacabana. O que poderia ser melhor?

Seria melhor se fosse menor. Sim, esse é um grande problema!

Também, com quase 600 quartos!

O café da manhã, apesar de bastante variado, é mega. Muita gente, muito barulho…

A piscina, ainda bem, não é muito frequentada e pôde oferecer uma certa calma. A vista compensa tudo!

Os quartos: merecem um comentário à parte.

Parecem saídos de um filme, daqueles antigos… Na verdade, parece casa de praia. Uns tijolos marrons, envernizados, forram toda a parede. Uma porta de correr, de madeirinhas, faz às vezes de cortina.

Banheiro com banheira… e uma banqueta, daquelas em que a madame sentava pra se maquiar, manja?

Muito confortável, admito… e a decoração, mais que superada, também não tem tanto impacto assim…

Difícil mesmo é relaxar (viajei para isso!) com tanta gente circulando no lobby, no restaurante…

Sim, é um bom hotel. Mas não é de luxo… não mesmo!

%d blogueiros gostam disto: