Patria’mada Brasil!

Engraçado como as Olimpíadas, mesmo depois de mais de 3.000 anos, nos fascinam tanto, reverberando através do esporte em muitos outros aspectos da nossa vida em comunidade. Tenho pensado muito no ‘achievement’, no alcance que o Ser Humano, como o animal que é, chegou depois de tantos milênios de evolução… E pensar que esta busca pelo Citius, Altius, Fortius do lema olímpico nos une como nações, a cada geração da sua maneira, há tantos anos.

Ouro Zanetti, 2012

Ouro Zanetti, 2012

Tenho certeza que um dos motivos é exatamente na cerimônia das medalhas, quando símbolos nacionais da maior importância são belamente honrados frente a toda audiência, que no caso de Londres 2012, foi global e conectada pela Internet. Eu mesmo assisti a muitos jogos pela TV (de tubo) daqui de casa, broadcasting live no twitter, no Facebook e no Instagram. Tudoaomesmotempo. E me emocionando com as parcas vezes que vi nossa bandeira e o hino (extremamente podado, mas bem executado) sendo levados ao alto do pódio mundial. Sendo a última delas na cerimônia de encerramento… quando deu um frio na barriga por ser parte desta história.

E todos somos. O povo britânico deu um show (ao seu estilo) e eu sei porque acompanhei este evento também através da vida de vários colegas que conheci nestes anos em que morei fora. Eram depoimentos mundanamente humanos com o lovely toque de british humour. Um dos meus DJs favoritos de Londres era o segurança gringo que cai no samba do gari… Descobri pelo Facebook dele, logo após a cerimônia.

Closing Ceremony, by Luke Howard

Closing Ceremony, by Luke Howard

E foi também um show de patriotismo, de sentimento de pertencer a uma nação, de ser britânico e se ver representado em tudo o que foi esta olimpíada para eles, desde os locais históricos da nação, a presença da Rainha na abertura (junto com o 007), da enormidade de vezes que o ‘God Save The Queen‘ tocou com o Union Jack sendo alçado ao posto de ouro. Fora que os jogos deram show de organização, de respeito (ou maior consideração) à seriedade do uso do dinheiro público. Assim até eu ficaria patrioticamente emocionado! Dá pra dizer que veio bem a calhar, juntamente com o Jubileu da Rainha, para levantar os ânimos por lá em tempos de recessão.

Mas nós brasileiros já somos parte desta história olímpica desde o momento da escolha do Rio como sede em 2009. E vamos dar um show de receptividade, alegria, nos mostrando ao mundo como o país da  convivência pacífica entre os diferentes.

Países e sociedades, obviamente, criam e recriam imagens de si mesmos, inventam e reinventam o modo como se vêem e como querem ser vistos pelo mundo. Assim como os USA se idealizam para si e para o mundo como a pátria da liberdade, nós nos idealizamos como o país da convivência pacífica entre os diferentes. Wagner Iglecias

A Tensão (ouro feminino)

A Tensão (ouro feminino)

Por outro lado, ao ser felicitado por um amigo pelas próximas olimpíadas e pelo show, respondi que estou com medo da quantidade de dinheiro que será desperdiçada e roubada na preparação e realização dos jogos. A corrupção no Brazil parece existir intrínseca ao Estado. A frustração ao ver que pouco mudou e parece que nada está mudando é algo desanimador. Mas como sou Brasileiro e não desisto nunca, vou encarar Rio 2016 com o peito aberto e fazer parte desta que será a coroação do ciclo esportivo do Brasil, depois da Copa de 2014 (outro ralo de dinheiro de nossos impostos, eu sei).

Trancoso: Pátria Amada

Patria Amada, Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: