InsideOutAtibaia: Ocupando o galpão para o Samba!

Este último domingo foi um importante dia de ocupação artística e social em Caetetuba, um dos bairros mais carentes de Atibaia. Ao lado da usina de triagem de lixo para reciclagem, na área do antigo lixão, um galpão ocupado por sem tetos e usuários de drogas começa a se transformar na Estação do Samba, em um projeto da Escola de Samba Imperial de Caetetuba. E esta transformação começou pela cara do lugar.

InsideAtibaia-Brazil-Jaime_Scatena-005

InsideOutAtibaia: Botando a cara na Imperial

Muitos moradores e visitantes de Atibaia desconhecem a enorme parte da cidade que fica além da Rodovia Fernão Dias. Dentre outros, Caetetuba e Jardim Imperial, são bairros muito populosos e carentes, não só em termos de infra-estrutura mas, principalmente, de ações e atividades culturais e de valorização das pessoas.

Atibaia-Brazil-Jaime_Scatena-001

A colagem dos pôsteres foi dia 02/02

O projeto, uma parceria de um artista da cidade com a Escola de Samba Imperial de Atibaia, é parte do Ocupa Atibaia, promovido pela Incubadora de Artistas.

Jaime Scatena é um artista e fotógrafo (e engenheiro e jornalista…), que passou o ano de 2013 rodando pelos Estados Unidos, e trouxe na bagagem o InsideOut, um projeto global e participativo de arte. E foi na bagagem, mesmo, pois vários pôsteres já apareceram colados nos muros de sua casa, na Vila Gardênia. “Tive amigos que mandaram mensagens dizendo ‘agora sei onde você mora!’. Ao que respondi perguntando: ‘tá tão na cara assim?”, conta Jaime.

Jaime conta que através do site do projeto InsideOut – www.insideout.net qualquer pessoa, de qualquer lugar, pode usar sua cara, seu rosto, para defender aquilo em que acredita. “O pessoal  do InsideOut recebe os arquivos no estúdio deles em NY, prepara, imprime e manda pra todos os cantos do globo”.

InsideOut: A global art project transforming messages of personal identity into works of art.

Atibaia-Brazil-Jaime_Scatena-002

42 pôsteres colados em pouco mais de 3 horas

Com a mensagem “Botando a cara na Imperial de Atibaia” o InsideOutAtibaia: Reciclagem colou as fotos de 42 participantes da comunidade da Escola de Samba Imperial de Atibaia e da comunidade local nas paredes do galpão, recentemente cedido pela Prefeitura Municipal para uso da Escola.

O centro cultural vai se chamar “Estação do Samba” e prevê a criação de cursos de artesanato e trabalhos manuais voltados para a preparação do desfile de carnaval. “Este é nosso sonho desde que começamos a trabalhar com o Samba em Atibaia, há mais de 5 anos: ter uma sede onde pudéssemos trabalhar com a comunidade durante o ano todo”, diz Jamil Scatena, puxador oficial, sambista e um dos fundadores da Escola, juntamente com sua esposa, a carnavalesca Mariá Scatena.

O galpão foi construído juntamente com a instalação da Usina de Reciclagem para ser um ‘Brechó de Entulho’, mas a idéia não colou. Uma organização não governamental tentou se instalar no local mas também não deu certo. Recentemente o lugar estava abandonado e já havia sido depredado e invadido por sem tetos e usuários de drogas.

“Enquanto negociávamos a cessão do local com a Prefeitura a comunidade local nos perguntava porque é que os ‘nóia’ podiam invadir o local e nós não, se iríamos converter aquilo em algo em prol da comunidade. Mas, assim que foi tudo formalizado, já programamos esta ação para marcar a retomada da vida e da música neste local”, conta Jamil. E completa “Ficamos muito felizes e sempre apoiamos a idéia do Jaime de mudar a cara do local usando exatamente os rostos da comunidade”.

O projeto busca a  valorização pessoal dos participantes da escola, em uma ação de resgate de suas identidades através da realização e impressão de seus retratos em tamanho grande. E o reforço dos laços comunitários pelo trabalho colaborativo durante a colagem dos posterês e criação do mural.

As fotos foram tiradas em um estúdio de rua montado na frente de um bar do bairro. Em duas tardes 42 pessoas apareceram para tirar seus retratos, incluindo crianças, bebês, porta bandeira, e mestre de bateria. Os arquivos foram então processados e mandados para NY. “Como trabalhei com eles, já mandei tudo prontinho, do jeito que eles pedem e em dois dias os pôsteres já estavam no correio”. As fotos ficaram tão boas que o projeto colocou como foto do seu perfil no Facebook o rosto de uma das fotografadas.

InsideOutAtibaia, Inside InsideOut

InsideOutAtibaia, Inside InsideOut

“Tenho que admitir que não me envolvo no Carnaval o mesmo tanto que meus pais. Eles dão o suor, o sangue e a voz pela Imperial, então resolvi ajudar com arte e fotografia. Tenho certeza que o impacto será muito positivo na comunidade e fico muito feliz por poder fazer parte disso tudo”, completa Jaime. “Gostaria mesmo é de trazer o caminhão do InsideOut que dirigi no ano passado, a Odette, ao Brasil. Seria fantástico poder sair rodando por aqui com uma cabine fotográfica bacana como essa…”.

Nosso projeto visa a Valorização Pessoal dos participantes e o Reforço dos Laços Comunitários, já que somente com o esforço de todos é que a Escola vai para a rua desfilar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: