Posts tagged ‘Walker Evans’

08/03/2017

Referências Visuais: Walker Evans


Este é um dos e-mails que enviei para os participantes do meu Grupo de Estudos em Fotografia, com referências dos fotógrafos que falamos em nossa conversa semanal.

Aproveite!


Que tal ser desafiado a melhorar sua prática fotográfica?

View this email in your browser

Que ótimo começo, né?

Aqui vão algumas referências visuais – e links – sobre um dos fotógrafos que comentamos ontem, o norte-americano Walker Evans.

 

Lembrando que o texto de apoio está disponível no meu site através deste link e o questionário referente ao texto está acessível por este outro link.

Walker Evans, por Edwin Locke, para Farm Security Administration – Domínio Público

Glass Roof of Pennsylvania Station, New York City, 1928

Walker Evans começou a fotografar no final dos anos 1920, durante uma viagem pela Europa. Ao retornar a Nova York, ele publicou suas primeiras imagens em 1930.

Suas primeiras fotografias revelam uma grande influência do Modernismo Europeu, especialmente o formalismo e a ênfase em estruturas gráficas e dinâmicas. Mas ele gradualmente se afastou deste estilo altamente estético e desenvolver seu próprio estilo: com noções realistas, do papel do espectador da imagem e da ressonância poética dos motivos altamente ordinários.

Alabama Tenant Farmer, 1936
Em 1935 trabalhou para a  F.S.A. (Farm Security Administration), um organismo federal criado por Roosevelt para dar solução à crise agrícola dos Estados Unidos durante o período da Grande Depressão. Usando a fotografia como prova da miséria em que viviam os agricultores americanos, Evans registava o cotidiano com precisão objetiva, dignificando, apesar de tudo, a pobreza em que estes agricultores viviam.
Penny Picture Display, 1936

Em Setembro de 1938 0 Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova York abriu a exposição “American Photographs“, uma retrospectiva da primeira década de fotografias de Evans.

Simultaneamente o museu publicou o livro “American Photographs”, considerado até hoje por muitos artistas a maior referência em termos de Foto-Livros.

Acredita-se que Evans passou mais tempo escolhendo as imagens e a diagramação (muito específica) do livro do que ele passou preparando a exposição em si. As fotos expostas não estão todas no livro e nem todas aquelas da publicação fazem parte da exposição.

Talvez ele tenha vislumbrado que o legado da publicação seria muito mais permanente do que a transitoriedade da exposição e este legado merecia mais atenção. Ou, talvez ele acreditava que a documentação fotográfica através do livro seria mais relevante.

O livro foi novamente publicado em 2012 em uma edição que copia fielmente àquela seminal de 1938.


Bom, por hora é isso. Agora é a sua vez de encarar o desafio proposto.

Lembrando que, existindo vagas, você é bem vindo para participar dos próximos encontros, mas a prioridade será daqueles que ainda não compareceram.

Um grande abraço e obrigado por fazer parte deste projeto!
Jaime Scatena

read more »

03/03/2017

Notas do Livro: Walker Evans – The Hungry Eye


“Eu vou para a rua para educar meus olhos e também para sustentar o que os olhos precisam – meus olhos famintos, e meus olhos são famintos”

Walker Evans, 1903-1975

Introdução

A primeira coisa que nos interessa sobre fotógrafos são os problemas fotográficos que o trabalho deles nos apresentam, resolvem e reformulam, e também aqueles problemas que acabam por derrotar os fotógrafos.

read more »

%d blogueiros gostam disto: